gazeta2.jpg (8041 bytes)

Poesia

Gilnei Castro Müller

As marcas da vida terrena

Na vida não existe esquecimento total,
Por isso são indestrutíveis as pegadas,
Que cada criatura imprime na sua alma,
Procures cuidar então da imagem deixada,
Nos lugares que tens passado com calma,
Que marcas estás gravando nos outros, afinal?

Por onde passas tens falado de realizações?!
Tens sido símbolo da alegria e da bondade?
Tens passado energias positivas e de esperança?
Ou apenas tens sido um instrumento da rivalidade?
Tens agido com a mesma inocência de uma criança?
Ou só trazes contigo os olhos úmidos de lamentações?

Onde quer que chegues em algum lugar distante,
As pessoas se aproximam para te cumprimentar?
Alguém te abraça com festa e sinceridade?
Ou todos procuram da tua presença se afastar!
Com mil e uma desculpas por tua negatividade!
As tuas marcas impressionam teu semelhante?

Se agora receberes um espelho de alguém,
Poderás ver o sorriso em teu rosto escarlate,
Com toda a alegria da vitória certamente,
Ou o teu rosto é de quem perdeu o combate?
E não quer se envolver com outra luta novamente!
Ou será que já estás bem feliz com o que tens?

Procura marcar a tua atual caminhada terrena,
Com boas marcas que não se apaguem facilmente!
Escreve com o sentimento da alma o que fizeres agora,
Os momentos de dor passarão, não são permanentes!
Procura distribuir a semente da alegria a qualquer hora,
Assim formarás com os demais, uma convivência serena!

Carrega contigo a semente da alegria bem ativa,
Fazendo o possível para distribuí-la em seguida,
Agindo assim não te faltarão amigos de verdade,
E todos te ajudarão a dividir as dificuldades da vida,
Finalmente te sentirás amado com relativa felicidade,
Porque as tuas marcas deixadas foram positivas!


Agosto 2006

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo