gazeta2.jpg (8041 bytes)

Poesia

Contribuição de Mori Mitre

Poema de Mori Mitre

 

Amigo

Se o que te move
é o que tenho,
pouco terás
de mim. 

O que tenho não é meu. 
É circunstância...
O que vale é o
que sinto. 

Sinta comigo.
Sintonize-se em meu espaço
e juntos estaremos
produtivos, pensando, 
realizando. 

O universo em sua ação ressonante
nos embala o motivo. 
É nossa obra
pulsando. 
A vida é assim. 

E sabendo, então nos doamos
realmente, definitivamente.
Os de cima observam. 
Não fale. Não ouvem...
Sentem. 

E então , objetivos
se cumprirão. 
Porque terás o que é seu. 
Numa nova circustância. 


Mori Mitre
Autor frequenta uma Casa Racionalista em 
Belo Horizonte - MG
Publicado na Gazeta em 4 de março de 2002

Moral do poema: de nada adianta querer 
sem buscar. O astral não serve o seu fluído reconstrutor numa bandeja de prata. É no íntimo pensar e no ato das ações de cada um que a coisa acontece.

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo