gazeta2.jpg (8041 bytes)

Poesia

Contribuição de Mário Évora

Poema de Mário Évora

 

Ilusão da matéria palpável 


Na matéria estamos todos envolvidos
Mel amargo que nos atrai e nos agarra
Com estranhas forças sobre a terra,
Livra-se, do espírito precisamos ser, não falhados.

Da matéria estamos todos necessitados,
Mas não nos devemos deixar ser dominados,
É a mais grande isca do sofrimento
Existente neste mundo sangrento.

É uma roupagem perfeita, viatura, prisão,
Máquina, é uma forte ilusão.
Nos faz crer ser a verdadeira aparência e vida!

Não enganadora, quando a ignorância
Inexiste, a falsidade é repudiada,
E da tentação pusermos resistência.


Mário Évora
Autor reside em Cabo Verde
Publicado na Gazeta em junho de 2001

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo