gazeta2.jpg (8041 bytes)

Para Meditar

Penas pelo caminho

Colaboração de Cleide Valadares

Uma mulher começou a espalhar rumores (fazer fofocas) sobre um vizinho. Em poucos dias, todo o vilarejo já estava sabendo sobre a história e a pessoa em questão ficou profundamente machucada e ofendida.

Mais tarde, a mulher responsável pelos rumores descobriu que o que ela havia dito era completamente falso. Ela ficou arrependida e foi a um sábio perguntar o que ela poderia fazer para reparar o mal que havia feito. O sábio respondeu:

¾ Vá ao mercado, compre uma galinha e mate-a. No caminho de casa, retire todas as penas dela e jogue-as, uma por uma, ao longo da estrada.

Embora surpresa pelo conselho, a mulher fez o que havia sido pedido.

No dia seguinte, procurou o sábio novamente.

¾ E aí! O que faço agora?

O sábio pediu que fizesse da seguinte maneira:

¾ Agora, volte lá e recolha todas as penas que você jogou ontem, e traga-as de volta para mim.

Seguindo as recomendações a mulher tomou o mesmo caminho, mas ficou muito decepcionada. Observou que o vento havia levado todas as penas embora. Conseguiu recuperar apenas três penas e assim mesmo depois de horas de busca.

¾ Você vê, disse o sábio, é fácil jogá-las pelo caminho, mas impossível recuperá-las de volta. É assim também com rumores e fofocas. Não leva muito tempo para espalhá-los, mas uma vez feito, você nunca irá desfazer completamente o estrago que causou.

Pense nisso antes de falar algo sobre alguém.

Enviado por Cleide Jesus Valadares, 18/9/01

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo