gazeta2.jpg (8041 bytes)

Para Meditar

Liberte-se do passado

Dois monges caminhavam de uma aldeia para outra e encontraram uma jovem sentada à margem de um rio, a chorar. Um dos monges dirigiu-se a ela, dizendo:

- Irmã, por que choras?

E ela respondeu:

- Estás vendo aquela casa do outro lado do rio? Eu vim para este lado hoje de manhã e não tive dificuldade em atravessar o rio, mas agora não posso voltar, pois não há nenhum barco.

- Oh! Isso não é problema, diz o monge, e levantando a jovem nos braços atravessou o rio, deixando-a na outra margem.

Os dois monges prosseguiram juntos sua jornada. Passadas algumas horas, diz o outro monge:

- Irmão, nós fizemos o voto de nunca tocar numa mulher. O que fizestes é um horrível pecado. Não sentiste prazer, uma sensação extraordinária ao tocar uma mulher?

E o outro monge respondeu:

- Eu a deixei para trás há duas horas. Tu ainda a estás carregando, não é verdade?

Colaboração de Aquiles Moisés dos Santos
Belo Horizonte, 20 de Agosto de 2000

 

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo