gazeta2.jpg (8041 bytes)

Para Meditar

Colaboração de Inge Georg

Desiderata

No meio do barulho e da agitação, caminhe tranquilo, pensando na paz que você pode encontrar no silêncio.

Procure viver em harmonia com as pessoas que estão ao seu redor, sem abrir mão da sua dignidade.

Fale a sua verdade, clara e mansamente.
Escute a verdade dos outros, pois eles também têm a sua própria história.

Evite as pessoas agitadas e agressivas, elas afligem o nosso espírito.
Não se compare aos demais, olhando as pessoas como superiores ou inferiores a você: Isso o tornaria superficial ou amargo.

Viva intensamente os seus ideais e o que você já conseguiu realizar.
Mantenha o interesse no seu trabalho, por mais humilde que seja:
Ele é um verdadeiro tesouro na contínua mudança dos tempos.

Seja prudente em tudo o que fizer porque o mundo está cheio de armadilhas,
mas não fique cego para o bem que sempre existe.

Há muita gente lutando por nobres causas.
Em toda parte a vida está cheia de heroísmos.

Seja você mesmo.
Sobretudo não simule afeição e não transforme o amor numa brincadeira,
pois no meio de tanta aridez, ele é perene como a relva.

Aceite com carinho o conselho dos mais velhos e seja compreensivo
com os impulsos inovadores da juventude.

Cultive a força do espírito e você estará preparado para enfrentar as surpresas da sorte adversa.

Não se desespere com perigos imaginários.
Muitos temores têm sua origem no cansaço e na solidão.

Ao lado de uma sadia disciplina, conserve, para consigo mesmo, uma imensa bondade.

Você é filho do Universo, irmão das estrelas e árvores.

Você merece estar aqui e mesmo se você não pode perceber, a Terra e o Universo vão cumprindo o seu destino.

Procure pois estar em paz com seu Deus, seja qual for o nome que você
lhe der.

No meio de seus trabalhos e aspirações, na fatigante jornada pela vida,
conserve, no mais profundo do ser, a harmonia e a paz.

Acima de toda mesquinhez, falsidade e desengano, o mundo ainda é bonito.

Caminhe com cuidado.
Faça tudo para ser feliz e partilhe com os outros a sua felicidade.


Texto encontrado em Baltimore, na antiga Igreja Saint-Paul, em 1962.

Colaboração de Inge Georg, Rio de Janeiro, 5 de março de 2001

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo