gazeta2.jpg (8041 bytes)

Para Meditar

Não invente desculpas

Colaboração de Inge Georg

Uma empresa estava em situação difícil, as vendas iam mal, os trabalhadores e colaboradores estavam desmotivados, os balanços há meses não saiam do vermelho. Era preciso fazer algo para reverter o caos. Ninguém queria assumir nada. Pelo contrário, o pessoal apenas reclamava que as coisas andavam ruins e que não havia perspectiva de progresso na empresa. Eles achavam que alguém deveria tomar a iniciativa de reverter aquele processo.

Um dia, quando os funcionários chegaram para trabalhar, encontraram na portaria um enorme cartaz que dizia: "Faleceu ontem a pessoa que impedia o crescimento de nossa empresa. Você está convidado a participar do velório na quadra de esportes".

No início todos se entristeceram com a morte de alguém, mas depois de algum tempo, ficaram curiosos para saber quem estava bloqueando o crescimento da empresa.

A agitação na quadra de esportes era tão grande que foi preciso chamar os seguranças para organizar um fila indiana. Conforme as pessoas iam se aproximando do caixão a excitação aumentava. "Quem será que estava atrapalhando o progresso? Ainda bem que este infeliz morreu!!!"

Um a um, os funcionários agitados aproximaram-se do caixão, olhavam o defunto e engoliam a seco, ficando em absoluto silêncio como se tivessem sido atingidos no fundo da alma.

Pois bem, certamente você adivinhou que no visor do caixão havia um espelho.

Considerações: Só existe uma pessoa capaz de limitar seu crescimento: você mesmo. Você é a única pessoa que pode fazer a revolução de sua vida. Você é a única pessoa que pode prejudicar sua vida. Você é a única pessoa que pode ajudar a si mesmo. Não tente achar culpados pelas suas falhas. E é dentro de si mesmo que você vai encontrar a energia para ser o artista de sua criação. O resto são desculpas ..."

Colaboração de Inge Georg
5 de dezembro de 2000

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo