gazeta2.jpg (8041 bytes)

Vidas sucessivas e leis espirituais

Gilnei Castro Müller

De acordo com os ensinamentos transmitidos pela Doutrina racionalista cristã, através de um "espiritismo científico e cristão", já liberto das crendices e religiosidades convencionais, os quais estudam e admitem a existência da vida fora da matéria, ou seja, da vida espiritual de uma forma racional, todas as criaturas humanas que habitam temporariamente o planeta Terra, um dos mundos-escola do Universo, são "espíritos encarnados" ou reencarnados em um corpo físico.

Esses espíritos aqui se encontram para realizar a sua evolução espiritual e estão sujeitos às leis espirituais que são eternas, naturais e imutáveis no Espaço e no Tempo. Estando todas as criaturas humanas, sem exceções, a elas sujeitas.

Denomina-se "espírito", aquela partícula de força em evolução que já possui conhecimento do livre-arbítrio próprio, do certo e do errado, e assim sabe a diferença entre o bem e o mal. A evolução dos espíritos se dá individualmente e de forma gradativa e lenta, embora ocorra, na maioria das vezes, um verdadeiro intercâmbio de conhecimentos nos campos material e espiritual, entre as pessoas que compõem as famílias ou os demais agrupamentos sociais afins.

Cada espírito encarnado, de posse de um corpo físico, de acordo com a sua bagagem espiritual, débitos de encarnações anteriores, aplicação do seu livre-arbítrio, influências do ambiente em que convive, entre outros fatores, enfrentará maiores ou menores sofrimentos na sua atual trajetória terrena. Todos os espíritos se encontram no cumprimento de uma missão, e assim, conseqüentemente, todos enfrentam seus sofrimentos e nenhuma criatura está a passeio aqui na Terra. Ninguém encontrará um mar de rosas em sua vida como muitos esperam. A felicidade em nosso plano é apenas relativa ao nosso grau de evolução e entendimento do que está acontecendo ao nosso redor. A felicidade está nas pequenas coisas entre ações honestas e dificilmente será encontrada nos ambientes de luxúria e arrogância entre as criaturas aquinhoadas com altas riquezas e bens materiais empregados para o atraso. Cada um possui a sua própria cruz para carregar com um peso diferente de acordo com os débitos de encarnações anteriores e da maneira que estiver aplicando o seu livre-arbítrio na atual encarnação. Aqueles que se esforçaram para errar menos, logicamente agora a sua cruz será mais leve.

Entre as principais leis espirituais destacamos: a da evolução espiritual, a encarnação e reencarnação do espírito e a lei do retorno entre outras. Quando a humanidade despertar para a realidade conhecendo-se como força espiritual e reconhecendo a existência dessas leis espirituais, compreendendo que a trajetória evolutiva de cada um de nós encerra uma longa série de vidas sucessivas, conjunto de reencarnações em corpos diferentes, aí então a vida terrena passará a ser encarada de uma maneira bem diferente. Certamente, a vida e a morte do corpo físico serão aceitas de uma maneira racional, porque todos terão consciência de que a morte marca o fim apenas da matéria e jamais do espírito que é eterno e imperecível e portanto imortal.

Assim sendo, pode-se afirmar que, quando a humanidade reconhecer a existência das vidas sucessivas e das leis espirituais, a vida terrena terá outro sentido, e aquelas criaturas que hoje pensam somente na maldade e na exploração do seu semelhante, quando souberem que terão que voltar aqui e resgatar com dor e sofrimento até o último "centavo" de débito espiritual, passarão a pensar e agir de outra maneira e de acordo com a moral cristã, ajudando ou no mínimo respeitando o direito de viver e o livre-arbítrio do seu semelhante.

O autor é militar da reserva, fevereiro de 2006

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo