Teste de conhecimentos da doutrina racionalista cristã

206. Como avaliar os resultados de nossos pensamentos?

Como bem observaram vários participantes, podemos avaliar os resultados de nossos pensamentos (e de nossas ações) a partir de tudo aquilo que nos acontece.

Assim, sempre que algo corre mal em nossa vida, devemos parar e refletir a respeito da forma como estamos conduzindo nossos pensamentos.

Se "tudo está dando errado", se "não consigo mudar a situação", se "não consigo resolver meus problemas", tudo isso é motivo para deduzirmos que algo vai mal com nossos pensamentos.

Considerando a lei da atração, pensar corretamente deve ser objeto de vigilância constante, pois a tendência é deixarmos os pensamentos correrem à solta, sem refrearmos tendências que nos são intuídas e que só nos causam mal.

Também devemos ficar atentos às nossas sensações.

Se estamos sempre envolvidos em sensações de mal-estar, de preocupação, de angústia, podemos ter certeza de que nossos pensamentos estão sendo mal conduzidos.

É bom lembrar que todos temos uma consciência, uma sabedoria interna que nos alerta quando enveredamos por caminhos perigosos.

Como podemos observar, há vários indícios que nos permitem avaliar no que resultam nossos pensamentos.

Dessa forma, todos nós estamos aptos a perceber quando não estamos bem conduzindo nossos pensamentos.

É verdade que, muitas vezes, nós nos deixamos levar pela inércia, pelo ambiente que nos cerca, pelo que observamos ao nosso redor e acabamos por encontrar desculpas para nossos pequenos e grandes deslizes.

Encontrar desculpas (isto é, explicações que "aliviam" ou procuram enganar nossa consciência) não anula a lei de causa e efeito. Por isso, por mais que busquemos "escapes" para explicar nossos erros, eles retornarão a nós em forma de sofrimentos futuros e esses acontecerão nesta ou em próximas encarnações.

Esperamos que essa reflexão tenha sido útil a todos os participantes da raciona-lista.

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo