Teste de conhecimentos da doutrina racionalista cristã

138. Por que a literatura racionalista cristã, em algumas ocasiões, se refere ao astral inferior e Astral Superior como se fossem espíritos?

Consideremos estes dois exemplos:
1. A Europa sofreu com rigoroso inverno;
2. O Sul votou em Darcy para presidente.

Evidentemente, quem sofreu com o inverno não foi a Europa e sim os europeus. Se um americano estivesse por lá, teria sofrido também.
Da mesma forma, quem votou em Darcy não foi a região sul, mas os eleitores de lá.

Este recurso da língua portuguesa é uma das várias figuras de linguagem disponíveis no idioma. Nestes exemplos, onde o continente é tomado pelo conteúdo, a figura a que se recorreu chama-se metonímia.

Os textos das obras racionalistas cristãs usam a metonímia como recurso literário, o que as enriquece.

Como exercício, identifique em quais dos seguintes exemplos, tirados da obra Racionalismo Cristão, 44ª edição, 2010, houve metonímia:
1) "Os espíritos do Astral Superior - que detêm grau elevado de espiritualidade ...". p. 66;
2) "... erguê-lo [o pensamento] sereno, claro, límpido, consciencioso ao Astral Superior...". p. 88;
3) "Ao penetrarem no astral inferior, os espíritos enxergam o quadro da vida material terrena como sempre o conheceram." p.89;
4) "Os espíritos no astral inferior ficam completamente iludidos a respeito da vida,..." p. 89;
5) "A grande maioria dos suicídios, [...] é incitada pelo astral inferior." p. 92;
6) "Não se pense que no astral inferior impera somente a maldade." p. 92;
7) "Com o auxílio dessas correntes, os espíritos do Astral Superior penetram na atmosfera fluídica da 8erra ...". p. 93;
8) "Os espíritos que estagiam nos mundos opacos [...] podem locomover-se, facilmente, na atmosfera fluídica da Terra, rigorosamente disciplinados pelo Astral Superior." p. 94.

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo