Teste de conhecimentos da doutrina racionalista cristã

12. Os animais têm livre-arbítrio?

O livre-arbítrio tem como fonte a vontade. Esta e o pensamento têm como fonte, como origem, o espírito. É, pois, o livre-arbítrio uma força inata na vontade de cada encarnado estando, portanto, sujeita ao grau de adiantamento deste.

Em outras palavras, "o livre-arbítrio é uma faculdade espiritual [grifo nosso] controlada pela vontade e, quando bem usada, orientada pelo raciocínio" (Racionalismo Cristão, capítulo "O livre-arbítrio"). Continuando a citar a mesma obra: "A faculdade do livre-arbítrio começa a despontar quando a partícula inteligente ascende à fase evolutiva que lhe dá condições de encarnar em corpo humano".

Desta forma, os animais irracionais não têm livre-arbítrio, pois a Força que os anima ainda não atingiu o grau de espírito. Por não ter livre-arbítrio, não podem ser responsabilizados pelos seus atos.

Setembro 2007

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo