gazeta2.jpg (8041 bytes)

Sobre consciência

Ana Paula Oliveira

Existem duas etapas de consciência, que dependem uma da outra, na sua evolução: consciência nuclear e consciência alargada.

A consciência nuclear é um fenômeno biológico simples, possuiu um único nível de organização, não é exclusivamente humana, não está dependente da memória convencional, da memória de trabalho, do raciocínio ou da linguagem. Constitui o primeiro passo para luz do conhecimento.

A consciência começa com o sentir do que acontece, quando vemos, ouvimos ou tocamos; é o sentimento que a acompanha na produção de qualquer tipo de imagem: visual, auditiva, táctil ou visceral, no interior do organismo.

A consciência alargada é um fenômeno biológico complexo, possui vários níveis de organização e evolui ao longo de toda a vida do organismo, depende da memória convencional e da memória de trabalho. Pode encontrar-se de forma elementar em alguns seres não humanos, mas atinge o seu apogeu no humano e é largamente reforçada pela linguagem. Constitui o passo para iluminar o ser na sua totalidade.

A consciência é conhecimento, o conhecimento é consciência, interligados na verdade e beleza.

Reportando-nos para a consciência de Cristo é encontrar em nós a luz , o esplendor, a solução de tudo...

(Setembro de 2005)

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo