O AMOR

Marcia Maria Henriques

Nem tudo está perdido no Mundo, caros leitores! Os jovens possuem sentimentos, possuem muitas vezes um grande amor filial, que é recalcado e abafado pelo procedimento indiferente dos pais. Maria Cottas, Crônicas oportunas, p. 37

Toda criatura precisa nutrir muito AMOR na alma, amor pelas pessoas, pelos seus semelhantes que caminham por este mundo-escola tão carentes desse verdadeiro sentimento chamado AMOR.

Amor doado sem nenhuma cobrança ou pretensão materialista.

Amor sem a vergonha de dizer, sem o receio de sermos mal interpretados, sem o risco de nossa espontaneidade ser mal vista por esta necessidade que sentimos de distribuir carinho e agradecimento pela vida!

Essa vida na qual lutamos sem fraquejar, caminhamos dignamente, sem pisar em ninguém.

Nossa função é só distribuir AMOR! Disso se sabe que a humanidade está carente, muito carente!

Amar e permitir ser amada, deixar a sensibilidade ser aflorada a ponto deste amor que sentimos contagiar a todos irradiando paz aos nossos irmãos em essência.

Nós racionalistas cristãos temos tanto amor na alma! E por isso temos tudo que a humanidade precisa!

Só conseguiremos plantar a semente desta felicidade chamada amor, vivenciando a disciplina racionalista cristã, e aprendermos a distribuir este amor incondicional à humanidade de modo geral.

Lembrando sempre dos ensinamentos de nossos Mestres, dos grandes espíritos: Jesus, Platão, Confúcio, Buda, Maomé, Krishma, Hermes, Luiz de Mattos e tantos outros líderes ou filósofos, que na Terra, como partícula da Inteligência Universal, distribuíram seus grandiosos ensinamentos a todos com MUITO AMOR AOS SEMELHANTES!

Amor tamanho! Que o fizeram sentir o desejo de aqui retornar, sem haver necessidade, apenas para esclarecer a humanidade, em nome deste grande amor.

Acredito, portanto, amigos, que o Amor é a força que precisa estar em evidência em cada um de nós. É a luz que nunca pode se apagar! Precisa ser recíproco sempre!

Às vezes, quando alguém que amamos nos magoa, sofremos, mas não conseguimos ignorar, pois o amor é mais forte, é o sentimento mais profundo e mais bonito neste mundo, pois nele se unifica todos os bons sentimentos.

A amizade, o respeito, o carinho, a fidelidade, a compreensão, a cumplicidade, o afeto, a dignidade, a honestidade, a verdade e muito outros que se unem, fortalecendo-o ainda mais.

Só consegue vivenciar este amor, sem fronteiras, sem barreiras aqueles que conhecem a importância da vida! Que compreendem o significado da força e da matéria e que estudam e vivenciam os ensinamentos racionalistas cristãos, e só depois que esta disciplina atingir o mais profundo da alma humana, este amor florescerá com força total.

Diga eu te amo a seus pais, a seu cônjuge, a seus filhos, a seus irmãos, a todos os seus familiares, a seus amigos, até mesmo a seus animaizinhos de estimação!

Distribua amor e receba amor!

O amor é paz, é vida!

Eu Amo a todos vocês!

Petrópolis, dezembro 2009

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo