Mudanças

Maria Mena e Ely Ramos

O bom uso do livre-arbítrio está dentro da capacidade de cada um. RACIONALISMO CRISTÃO, 44ª edição, 2010

O ser encarnado que vive em liberdade decide todos os dias como quer viver, rejeitando deste modo um destino fatalista ou imposto por alguma entidade exterior a si mesma.

Podemos dizer que livre-arbítrio é antônimo ao tão aclamado destino. Para se exercer este atributo, o ser humano tem que lutar consigo mesmo por conceitos introduzidos desde a infância, produto também da falta de esclarecimento espiritual.

Mas sempre há tempo de mudar, e esta mudança deve partir de dentro de cada ser. Basta desenvolver as outras tantas capacidades que fazem parte do resumo traçado pela Força Criadora, para cada um de nós desenvolver de acordo com o que traçamos em nosso mundo de estágio, e assim acontecer a evolução.

O ser humano não tem necessidade de sofrer já que tem dentro de si todas as ferramentas para encontrar um caminho de paz e felicidade proporcionada pelo viver terreno. Mesmo assim, muitas vezes, o ser teima em buscar o caminho mais difícil para percorrer processando com dificuldades a sua evolução, buscando problemas que poderiam ser evitados, achando defeitos que deveriam ser ignorados e lembrando de falhas que seriam melhor se fossem esquecidas pelo menos aqui, neste mundo, pois remoer o passado de nada adianta, só atrasa a evolução do ser.

A partícula da Força que quiser ter uma vida produtiva tem que ser honesta, respeitar sua origem e ser humilde reconhecendo que tem muitas obrigações.

Tudo que estiver na oposição da honestidade deve manter longe do si. Devendo assim viver disciplinadamente o hoje, para que não precise se envergonhar do ontem nem se preocupar com o amanhã.

A lei de causa e efeito é uma das leis que regem o nosso planeta e a nossa atenção deve estar direcionada para os atos praticados, sem dar importância àquilo que tem por objetivo obscurecer a luz do esclarecimento espiritual.

A reestruturação na vida do ser humano só acontece quando a partícula quer e exerce a sua força de vontade.

De nada adiante perder tempo buscando culpados para erros cometidos, tentando descobrir o que há por detrás disso ou daquilo, buscar justificativas para o que não tem mais solução.

Alimente sua luz com o silêncio e o estudo da doutrina racionalista cristã, pois não há no mundo quem tenha força maior que a advinda da luz do esclarecimento espiritual.

Nada de positivo se constrói na vida que não leve algum tempo. As mudanças devem ser conscientes e viver um dia de cada vez, com serenidade e sentimento de muita paz.

O qua chamamos de felicidade é o estado de consciência tranquila, sem revoltas, mesmo diante da maior tempestade que o mundo possa apresentar. A doutrina racionalista cristã com as suas obras torna o ser humano que a estuda responsável, independente e consciente das suas capacidades.

Cada ser humano é aquilo que pensa e decide, um grande pensamento é o que amolda a matéria por isso podemos afirmar que cada um é o responsável pela vida que tem.

Ninguém pode mudar ninguém, cada um precisa sentir a necessidade desta mudança. Isso só é possível quando o ser conhece a si mesmo, fazendo uma análise introspectiva de sua personalidade.

Aprendendo a conviver consigo mesmo para aprender a conhecer-se antes de tentar conhecer as outras pessoas, tomar consciência de suas qualidades e defeitos. Tornando-se psicólogo de si mesmo analisando seus pensamentos e comportamentos.

A partir do instante em que o ser realmente se conhecer, será capaz de reconhecer as mudanças que precisará fazer em sua vida e quando sentir-se pronto para as mudanças, encontrará dentro de si mesmo tudo que precisa para efetuá-las. É preciso saber caminhar neste mundo, certo de que a ele veio para trabalhar e não para atrapalhar, para unir forças e não para se combaterem uns aos outros criando inimizades.

O respeito e amor ao próximo são fundamentais. Precisamos todos aprender a acompanhar dignamente a evolução do mundo para que possamos evoluir também respeitando as mudanças que são indispensáveis a uma boa evolução espiritual.

Setembro 2011

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo