gazeta2.jpg (8041 bytes)

A desordem impede o avanço do progresso espiritual

Pedro Pesce

O respeito e a dignidade de um povo estão na sua civilização e não e nunca na dissolução de seus costumes, na licença, na revolta e na desordem. A desordem gera a confusão, e as impede o progresso. (Livro Prática do Racionalismo Cristão)

Atualmente é comum observarmos desigualdades sociais em todas as partes do mundo, e uma das mais trágicas injustiças daí derivadas é a social.

Atinge multidões, e a cada criatura isoladamente. Todo o espírito quando encarna tem direito à vida, à saúde, à liberdade, à educação, à moradia, à segurança e ao acesso ao trabalho.

Observamos também outros fenômenos sociais, tais como: os preconceitos, minorias, diferenças de mando com mandatários incompetentes e, outros impatriotas, que não sabem das necessidades e queixas de seu povo.

Cabe aos homens investidos de poderes de mando, objetivarem seus pensamentos e ações, reforçando o enfoque em atividades que beneficiem o ser humano como um todo, tais como: proporcionar o acesso à saúde gratuita a todos, proporcionar educação a todas as crianças, acesso ao estudo e capacitação profissionalizante aos seres imbuídos dessa necessidade. Conscientizar a todos sobre a importância de amar e preservar o meio ambiente.

Eliminar as diferenças de mando, integrando as minorias, a migração entre os povos, pois favorece a miscigenação de idéias e culturas.

O processo de ouvir é uma útil ferramenta para ajustar e entender as diferenças sociais, e no aceite de seus comentários e queixas prevalece a justiça e o valor em favor de um todo, encontra-se a moderação, atingindo-se a paz social.

O que falta à humanidade, como um todo, é a espiritualidade, ou seja, a conscientização racional sobre sua imortalidade; a conscientização racional de suas perspectivas espirituais. A humanidade continua indiferente e arredia aos preceitos humanitários, às coisas sérias da vida, o que causa indignação por depararmos com fatos desoladores!

O gênero humano necessita progredir, crescer em espiritualidade. Contudo, os seres dão de ombros, sentem-se avassalados e escravos de suas próprias mazelas.

Nesta fase atual do mundo, o materialismo é dominante, sobressai a hipocrisia, e está carregado de artificialismo grotesco. Não há mais respeito por aquilo que deveria haver, que deveria caracterizar a verdadeira moral do homem e da mulher, pois, tanto um quanto o outro têm papéis fundamentais no cenário da vida.

O Racionalismo Cristão em marcha é um "fato" que vem tendo ótimas repercussões no meio social, porque esta Doutrina tem estampado, em sua bandeira, o símbolo da verdade, da ética, da moral cristã embasada numa inexaurível fonte filosófica espiritualista, portadora de imprescindíveis requisitos que, quando colocados em prática, garantem a estabilidade e a integridade espiritual (moral) do indivíduo e de um povo.

Sabemos o quanto a humanidade está empedernida, embrutecida e ridicularizada, por procedimentos inadequados geradores de conflitos: ora por fanatismo de várias espécies, ora por massacres, ora por guerras, ora por escândalos, o que é prejudicial ao desenvolvimento do psiquismo.

A conturbação é total. Lutemos com coragem e denodo! Porque o valor do espírito se encontra na sua própria capacidade de resistir a todos os embates da vida física. "Não nos amedrontemos com os estrondos inevitáveis das injunções próprias deste mundo!", nos ensina o Racionalismo Cristão. Atualmente há uma tendência geral para o consumo, desperdício excessivo, numa tremenda agressividade contra os valores altamente cristãos (ponderação, moderação, autodomínio, controle metodizado, entre outros).

Diante desse triste espetáculo, importantíssima se faz a presença do Racionalismo Cristão, ainda mais numa época em que, cada vez mais, os "Valores Cristãos" estão sendo esquecidos, deixados de lado e substituídos por baixezas, atitudes nulas que denigrem o caráter.

Publicação póstuma. Contribuição de Wilson Candeias Moita, junho de 2007

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo