Fazer é a chave mestra da vida

Adriano Mendonça

Entre ser feliz e isto exatamente obter, há uma lacuna chamada fazer. É sobre esta lacuna, constante em todas as atividades da vida terrena que gostaria de dissertar.

Como assistente das reuniões do Racionalismo Cristão desde os primeiros dias de vida terrena, ouço nas doutrinações e leio nos livros que colocar em prática os ensinamentos de Luiz de Mattos é a verdadeira chave da felicidade relativa na Terra. Fácil de nenhuma maneira o é. Requer vigília constante por parte do ser encarnado. Um segundo de descuido é o suficiente para atrasar ou dificultar a obtenção dos objetivos pretendidos.

Tenho comigo que o fazer é a chave mestra da vida. O indivíduo desprovido de vaidade, de preguiça, que alimenta pensamentos positivos e distribui amor ao próximo, está envolto por uma aura límpida, resultante da limpeza psíquica cotidiana e, certamente, terá maiores chances de alcançar os objetivos materiais e espirituais. Portanto, frequentar as reuniões do Racionalismo Cristão é uma porta de entrada para obter o equilíbrio espiritual que tanto a humanidade carece. Mas isto por si só não é suficiente, se não vier acompanhado pela limpeza psíquica no lar, e também pela vontade forte de tornar-se um espírito melhor a cada dia, através de cada pensamento, de cada ação. Sob o poder de polícia, o caminho para uma vida melhor, mais amena, evolutiva, tornar-se-á menor.

Divinópolis, MG, julho 2011

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo