Limpeza psíquica no caminho para o equilíbrio

Aida Almeida Lopes da Luz

A doutrina racionalista cristã aconselha todas as pessoas a terem equilíbrio espiritual e físico, por meio de um viver disciplinado, metódico e consciente, e adverte que o indispensável preparo mental, conseguido através da limpeza psíquica, é tão necessário ao espírito quanto a higiene física é para o corpo. PRÁTICA DO RACIONALISMO CRISTÃO, 13ª ed., 2009, p. 95.

Se há dois mil anos grassava uma completa ignorância acerca da vida fora da matéria, por não haver dados que permitissem ao ser humano perceber, cabalmente, a sua composição astral e física, absorvendo conhecimentos que lhe permitissem desenvolver-se a contento, e, paralelamente, tal como sabemos hoje ser necessário, as suas duas vidas, a física e a espiritual, não quer dizer que por terem passado dois milênios após a vinda de Jesus ao planeta Terra, já estamos completamente consciencializados da verdade que nos cerca e em toda a sua plenitude.

Efetivamente, ainda não chegamos a esse ponto, nem podíamos ter chegado. Como sabemos, nada acontece por acaso. A natureza não dá saltos e tudo tem o seu tempo certo de acontecer.

Em 1910, os grandes Mestres do espiritualismo Luiz de Mattos e Luiz Alves Thomaz fundaram o Racionalismo Cristão, sob as intuições recebidas do Astral Superior, onde um outro grande Mestre, Padre Antonio Vieira, trabalhava incansavelmente visando ao mesmo objetivo.

Os anos passaram, a Doutrina foi fundada, codificada e mais tarde solidificada pelo também Mestre, Antonio Cottas. Pouco a pouco ela foi sendo conhecida e alcançando os pontos mais distantes. Porém, até finais do século XX, como o homem se preocupa mais com a vida material, dedicando menos tempo à vida interior, à vivência da alma, ele não atingiu o lugar que os racionalistas cristãos convictos, soldados atentos duma guerra que vêm travando do bem contra o mal, desejariam.

Agora, numa época em que a internet nos permite uma rápida e eficiente comunicação entre todos, está realmente enveredando por um caminho que, sinceramente, esperamos seja o da revolução espiritual.

Dizemos ser o Racionalismo Cristão uma doutrina científica, filosófica, espiritualista, vastamente eclética e a consideramos "Uma filosofia para o nosso tempo". Devendo ser praticada com muita disciplina, cumprindo à risca os seus princípios norteadores, tendo a consciência de que o Universo é regido por Leis Naturais e Imutáveis às quais tudo e todos estamos sujeitos, e pode ser a bússola norteadora de um novo caminho que, se tivermos consciência e vontade de modificarmos nossos maus hábitos e imperfeições, poderemos seguir, mudando o rumo de nossas existências e passarmos a ter vidas mais estáveis e com maior progresso a nível material e espiritual.

Que bom seria se, pouco a pouco, fôssemos encarados como aqueles que, despretensiosamente, desejam um mundo melhor para todos, e, principalmente, para as crianças de hoje, jovens de amanhã, futuros governantes de países que venham a constituir um mundo novo, mais justo, onde possa finalmente reinar a compreensão entre os homens e a felicidade possível seja uma constante.

Tanto há a fazer pelo Mundo! Um mundo onde, neste momento, há tanta guerra, e, que o homem com seu descaso, pensando apenas em auferir rendimentos suficientes que lhe permitam ter uma vida fácil e agradável, se esquece que o mais importante seria deixar aos seus descendentes um mundo onde existisse água potável suficiente para todos, uma melhor gestão dos recursos naturais, com vegetação que nos permitisse ter à nossa disposição um sistema ecológico mais favorável à saúde, propiciando uma maior esperança de vida. Que bom seria se todos procurassem evitar maltratar o ambiente, com uso de armas nocivas, com desperdícios desnecessários, por querer continuar ignorando o que é bom e o que é mau. Qual será a vida que deixaremos às nossas crianças? Nós que sabemos que podemos contribuir com algo para o combate à ignorância, não podemos deixar de nos regozijarmos por termos hoje acesso a um conhecimento mais vasto e consciente.

É assim que queremos passar a palavra de como é útil a limpeza psíquica. Ela constitui uma forma de higiene mental, que se pode equiparar ao nosso banho diário.

Se o corpo precisa estar limpo e perfumado para ser de agradável companhia àqueles que nos rodeiam, imaginem o que significa uma limpeza psíquica, ou seja, um banho à nossa alma.

Ao nos predispormos a fazê-la, tomando o cuidado de nos afastarmos para um ambiente o mais possível isolado, sossegado, se tivermos em mente o querer, realmente, modificarmo-nos, constituindo-nos em pessoas de bem, em seres que não são egoístas, pensando apenas neles, mas sim na família, nos amigos, considerando que todos somos partículas da mesma substância ou força, portanto irmãos em essência, que todos viemos do Grande Foco e para lá todos regressaremos, após o nosso rodopiar constante até atingirmos o maior grau de evolução, como nos sentiremos bem e teremos a oportunidade de avaliar o que é de fato uma limpeza psíquica.

É como se, antes de conhecermos essa possibilidade de higiene mental, nos sentíssemos abalados, tontos, preocupados, com os pés levantados do chão que pisamos.

Ao elevarmos os nossos pensamentos ao alto, ou seja aos Mundos de Luz, ao Astral Superior, e, tendo ideais nobres em mente, aprendemos a nos concentrar, a seguir mentalmente as irradiações, e, posteriormente, sentiremos nossos espíritos como simples penas esvoaçando leves e continuamente, rumo a um patamar que nos dará a consciência de que estamos no caminho certo.

Os momentos antes passados, de incoerência, de inobservância de regras, de irresponsabilidade perante os nossos iguais, dará lugar a um caminho onde não haverá espaço para desejos mesquinhos, vontades diabólicas, querendo usufruir de lucros escusos, enfim, tanta coisa má que passa a ser inconcebível.

Ainda, considerando que temos a possibilidade de modificar o próprio ambiente onde estamos inseridos, cabendo aqui citar que, “quem bem faz para si o faz” e “quem bem pensa para si o bem atrai", deixamos assim de estar sujeitos a influências maléficas de espíritos obsessores e passamos a, pouco a pouco, ir conquistando um novo espaço, permitindo-nos rodear de espíritos com pensamentos afins, contribuindo assim para um bom ambiente e passarmos a usufruir de melhores fluidos assim atraídos pela força saturada de poder que é o pensamento.

25 de maio de 2012

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo