Caminho da espiritualidade

Paulo Richard Sicca Lopes

O atual conhecimento do homem parece muito em relação a toda a sua história. Informações, descobrimentos, conceituações e soluções em todas as áreas do conhecimento, principalmente nestes dois últimos séculos, demonstram esse progresso. Muito se descobriu em relação ao corpo (à matéria), ao espírito e à vida como um todo em todos os reinos da natureza.

Enclausurados em nossa Terra e "isolados" no Universo material, no entanto, pouco sabemos do Conhecimento Universal, o conhecimento abrangido pela Mãe Natureza – Força Criadora. Temos até uma pequena noção dos seus fundamentos, suas leis universais que tudo regem, mas temos muitas perguntas ainda.

Sabemos que por esforço próprio, e também com a ajuda das Forças Superiores através da intuição nos momentos propícios e adequados, muitos conhecimentos nos são revelados, contribuindo para a evolução da vida na Terra. Tudo o que conhecemos até hoje é fruto de nossas aptidões e predisposições para evoluir. Se não sabemos mais é porque ainda não atingimos o estágio evolutivo capaz de assimilar um conhecimento maior. E isso nos leva a querer saber mais, a pesquisar mais, a raciocinar mais, enfim, a pensar mais. Longe da acomodação, a curiosidade se torna uma ferramenta da evolução.

O mundo conturbado e depredado de hoje parece agir como uma limitação. Se pudéssemos avaliar o grau evolutivo de cada um dos mais de seis bilhões de habitantes da Terra, poderíamos plotar a distribuição dos graus evolutivos entre o menos evoluído e o mais evoluído ser humano encarnado. E observaríamos uma curva que estaria mais "inchada" em determinado grau evolutivo. Pelo que se observa pelo mundo afora, dá para se ter uma idéia de onde ocorreria esse "inchaço". Com certeza o caminho da espiritualidade "puxa" esse "inchaço" para o lado do grau mais evoluído. E o caminho das mazelas humanas "puxa" para o outro lado.

Estarmos no caminho da espiritualidade é buscarmos o Conhecimento Universal, é nos predispormos às intuições do Astral Superior, é aprimorarmos o uso do livre-arbítrio, é colaborarmos para a limpeza psíquica, é puxarmos para cima a média do grau evolutivo em nosso mundo, é, enfim, contribuirmos para a evolução da humanidade.

Estarmos no caminho da espiritualidade é sermos fraternos e solidários. É dar-nos por uma Causa Universal, apesar de aparentar ser individual.

Fevereiro 2009

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo