gazeta2.jpg (8041 bytes)

Amigos ao resgate

Wilson Candeias Moita

Falar demais, desesperar-se, é próprio das criaturas não esclarecidas. A vida será sempre de sofrimentos, mas a criatura deve evitar revoltas e covardia, porque quando ela erra e pratica o mal cria situações difíceis e um ambiente deletério para si mesma. É isso que está acontecendo nos lares, nas coletividades e em toda parte. Antonio Cottas

Encontrar amigos, pode ser um resgate, desagravo de uma desunião.
Desta ou daquela religião.
Desta ou doutra estação.
Todos são partes que estão em resgate, em busca da união.
Nada acalma, a quem tem a alma partida.
Uma palmada, ou uma vil palavra separa outra alma.
Quem corta outra alma, fatalmente esquecerá esta parte da alma.
Quem sofre jamais esquecerá a parte da alma partida.
Amiúde encontramos uma alma fingida, ou outra alma perdida.
Amigos são partes em falta.
Os melhores amigos podem ser um filho, um pai, ou uma mãe.
Pode ser um estranho, ou um irmão da mesma mãe.
Encontrar um amigo, é uma rara oportunidade.
De rever palavras malditas.
Corrigindo-as por palavras benditas.
Reencontrar amigos, extrema oportunidade!
De ouvir, e sentir a parte em falta!

O homem esclarecido é prudente, e está preparado para suportar os momentos amargos que a vida oferece, principalmente quando tem seu pensamento forte irradiando o bem, ajudando os que necessitam de ajuda. Mesmo com os reveses a que todos os seres estão sujeitos na sua passagem pela Terra, a vida é maravilhosa. Basta saber vivê-la. Roberto Dias Lopes

Um resgate é um encontro consigo mesmo.
Encontra em si, algo de nós, e sente em si, por si mesmo.
Um ser esclarecido, intensifica a vida.
Ao irradiar agrega outra forma de vida.
Aquece, aconchega, e dá esperança.
Com as mãos ampara e com seu abraço passa confiança.
Amigos que perdemos em outra estação.
O garimpamos nesta encarnação.
Ao encontrá-los, é momento de celebração.
Alegria é transformar uma inimizade em fraternidade.
Um amigo é uma jóia, espécime de raridade.
Mantê-lo, vale a eternidade.
Quando o temos, vivemos em solidariedade.
Não o avaliamos, nem o depreciamos.
Aos amigos ofertamos o calor de uma irradiação.
Mas se o perdemos, lá se vai outra estação.
Retornamos para outra encarnação.

Julho de 2008

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo