gazeta2.jpg (8041 bytes)

José Rodrigues da Silva
Presidente Astral da Filial Belo Horizonte

Texto: Anderson S. Alvarenga

Um grande amigo de todos, eis a definição máxima do caráter lapidado daquele que foi o sexto presidente físico da Filial Belo Horizonte do Racionalismo Cristão, sucedendo Odon Néri Gonçalves de Castro por nomeação da Casa Chefe em fevereiro de 1982, e sucessor de Delfim Moreira que fora Presidente da República do Brasil e o único Presidente Astral da Filial Belo Horizonte até julho de 2005, quando José Rodrigues assumiu a regência astral.

José Rodrigues da Silva foi mais do que um homem em sua última encarnação, foi o espírito vivo da doutrina presente entre nós, agraciando a humanidade com seus belos exemplos de trabalho, simplicidade, respeito, abnegação e sinceridade.

Capitão da Força Armada Tiradentes do Estado de Minas Gerais, jamais se envaideceu pela patente conquistada pelos serviços prestados em prol da segurança pública deste Estado Maior.

Dotado da virtude da simplicidade, fez da simplicidade o relicário de seu espírito, enaltecendo este atributo por onde quer que passasse, realçando em cada dia de sua existência a incandescência desta dádiva que era peculiar ao seu espírito.

Foi um mártir na doutrina, defendeu com sua própria vida a ordem e a disciplina da doutrina de Luiz de Mattos, para que a mesma não caísse em mão erradas, pois facções contrárias fizeram de tudo para destituí-lo de seu posto porque era negro, sendo vítima do preconceito racial, sofrendo injúrias e ingratidões daqueles que se diziam amigos.

Mas jamais se abateu, permaneceu firme até o fim de sua vida regendo fisicamente os trabalhos da filial, mesmo acamado pela enfermidade que o acometeu, manteve firme na condução das diretrizes da instituição através do presidente interino que nomeou, sua filha Lília Rodrigues.

Deixou reminiscências de um homem verdadeiramente cristão, sendo um legítimo discípulo de Luiz de Mattos, dando prosseguimento ao legatário deixado pelo mestre dos mestres da doutrina, seguindo a risca no cumprimento dos deveres atinente à filosofia Racionalista Cristão.

Era um espírito de escol, poliglota, em sua biblioteca pessoal havia compêndios da literatura universal e vários léxicos da língua inglesa, italiana e castelhana. Quem o conheceu jamais imaginava que aquele homem tão simples era dotado de tamanha bagagem intelectual e espiritual. Compunha músicas, cantava e tocava instrumentos musicais e jamais ostentou tal conhecimento, em um concurso musical ao qual participou, fora condecorado com primeiro lugar, revertendo a renda auferida do prêmio aos cofres da filial da doutrina, um belo exemplo de abnegação.

Distinguia-se por ser um homem repleto de bondade em seu coração, falava sua verdade mansa e calmamente, mas sabia ouvir com respeito todos que lhe dirigiam a palavra, aconselhando no que fosse necessário, sendo sempre sincero e humano com seus irmãos em essência.

A Filial Belo Horizonte foi agraciada em ter como presidente astral José Rodrigues da Silva que, sem dúvida, deixou uma trilha de amor ao próximo e dedicação à causa de Jesus – O Cristo.

(agosto de 2007)

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo