gazeta2.jpg (8041 bytes)

Reflexões sobre a arte de viver

Aquiles Moisés dos Santos

Pela Matéria, tudo passa. Pela Força tudo se eterniza. O saber, por exemplo, é atributo da Força e é por isso que o saber é infinito e não ocupa lugar. 

O comportamento humano é de rara importância. Nunca deve o ser humano separar sua pessoa da função que exerce. A grandeza de alguém não está no cargo como aparentemente leva a acreditar, mas na maneira como exerce sua função. Para sentir essa separação entre cargo e execução é importante cultivar o valor e esse é aquela testemunha firme e atenta que espreita nossos atos a toda hora, em qualquer lugar onde estiver o ser humano.

Quando cultivado o valor, o ser humano sente o tranqüilo repouso da consciência pelo dever cumprido e sofre menos, mesmo diante das maiores pedras no meio do caminho.

Esse valor adquire-se lentamente vida afora, quando se é observador e pode ser despertado a cada segundo, quando praticamos uma ação.

Quando começa a cultivar-se o valor, descobre-se que não há valor maior que outro, mas valor que mais efeito produz do que outro. Tendo-se consciência disso, a vida parece mais bonita e a gente passa a compreender melhor as pessoas em nossa volta, na sua ansiedade, na sua incerteza, na sua ingratidão, sempre reclamando algo, ainda que cercadas de fartura.

Na vida terrena tudo tem seu valor: o material e o espiritual, que devem andar em equilíbrio, mas o povo, em grande parte, vive enganado com o mundo. O dinheiro, por exemplo, é um bem de aceitação em todo o planeta terra, sendo uma força muito tentadora e parece tudo resolver.

No entanto, é o capital humano a peça mais importante, pois é a mente humana que valoriza o capital dinheiro. Com a inteligência à disposição, o ser humano pode aprender a bem utilizar todos os instrumentos ao seu alcance, principalmente o dinheiro, que acelera a distribuição do produto social, merecendo ser conhecido e usado com consciência.

Ao homem cabe resolver os problemas sociais, econômicos e financeiros, pois é ele um composto de Força e Matéria, sendo essa também a composição de tudo que existe no planeta Terra. Essa Força, também chamada de espírito, é a causa primária de tudo e age sobre as coisas e lhes imprime formas, transmitindo-lhes vida, calor e energia. A Força somente empresta esses atributos à matéria, porque eles são inerentes a ela e a acompanham como a sombra acompanha o corpo.

Pela Matéria, tudo passa. Pela Força tudo se eterniza. O saber, por exemplo, é atributo da Força e é por isso que o saber é infinito e não ocupa lugar. Nunca se sabe tudo, nem demais, porque há sempre o que aprender e isso torna o ser humano mais vigilante das coisas da vida, levando-o a conhecer o mal para evitá-lo e conhecer o bem para incorporá-lo aos seus hábitos e costumes e ser mais feliz.

Lembrem-se, homens, de uma verdade antiga e atual: Mente sã em corpo são é o ponto ideal para viver uma vida plena no Planeta Terra.

Aquiles Moisés dos Santos
Belo Horizonte, 20 de agosto de 2002

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo