gazeta2.jpg (8041 bytes)

A maior guerra

Mori Mitre

Ainda está por acontecer a maior guerra que o ser humano terá de travar em defesa de seu maior patrimônio moral: a evolução. E nessa guerra, o ataque deve ser fulminante, sem tréguas, já que o inimigo, astuto e dissimulado, não perde tempo, mudando de flanco e adotando estratégias e novas armas a cada momento. Guerra difícil essa, já que lutamos sozinhos.

Quando começará essa guerra? Teve início quando aqui chegamos e continua por encarnações, numa odisséia perene. Muitos venceram seus combates internos e externos. Outros, como nós, estamos na luta diária pela tomada de uma nova posição onde a vida plena, livre e verdadeiramente superior nos aguarda.

Longe do que ocorre na matéria, onde povos e líderes brigam por razões mesquinhas, ideológicas e até mercantilistas, no mundo espiritual a guerra tem objetivos definidos. Suavizando, podemos abandonar o termo guerra, tão denso e negativo, adotando o conceito EVOLUÇÃO, que só ocorre em ciclos e a partir de uma reformulação íntima de cada ser, que entendendo sua condição atual , mas programado que está para novos estágios, entende que a força que em si contém é a munição para dominar a matéria.

A consciência cósmica é clara. Dela, só não toma conhecimento aquele que muito longe está, perdido ainda em meio aos tiroteios de facções criminosas, tentando manter o efêmero poder material.

O universo superior derrama sobre nós o fluido compensador, renovador, que tanto faz pela nossa evolução, bastando que nos liguemos ao pólo central, às Forças Superiores, regentes do grande dínamo propulsor do progresso. E essa ligação não pode ser sumária, já que cada momento de luz nos cobra a manutenção da chama que se acendeu, não nos sendo permitido voltar ao escuro de nossas tentativas, sob pena de pagarmos caro pela fraqueza.

O sofrimento do ser na terra é fruto exclusivo de sua falta de compreensão dos simples e incontestáveis princípios racionais que nos impelem ao domínio da matéria pela elevação da força interior, comum a todos, mas adormecida em tantos seres que apenas vêm à sua volta o limite inferior do planeta .

A luta reservada ao humano é o seu passaporte de regresso ao mundo natural, onde apenas existe a paz. Onde o progresso é resultante de ações concatenadas e adotadas sem qualquer vacilo. Vamos à luta?

Mori Mitre, Belo Horizonte, MG - abril de 2003

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo