gazeta2.jpg (8041 bytes)

Da existência da Força Criadora

A Força Criadora sempre esteve, está e estará presente na vida de todos os povos, desde o seu início no Planeta Terra, querendo o vivente ou não, porque tudo tem a mesma origem, a mesma fonte, que é a Força Criadora que tudo movimenta e a tudo dá vida.

Tudo que existe no Universo, do infinitamente pequeno ao infinitamente grande, tem uma origem comum, natural e imutável e essa existência está na Força Criadora que tudo rege. E é por isso que tudo é natural na Terra, para só falar neste Planeta onde vivemos, embora muita gente considerada graduada continue falando em coisas sobrenaturais, em milagres, coisas que a ciência não explica, consistindo tudo isso em palavras vazias para enraizar ainda mais a ignorância no meio das pessoas.

A Força Criadora sempre esteve, está e estará presente na vida de todos os povos, desde o seu início no Planeta Terra, querendo o vivente ou não, porque tudo tem a mesma origem, a mesma fonte, que é a Força Criadora que tudo movimenta e a tudo dá vida.

Podemos afirmar, sem vacilo, que somos o Universo em miniatura, a exemplo do que Jesus Cristo afirmou: "Vós sois deuses" e isso parece soar estranho para muita gente considerada boa: " Nós somos deuses?!!!" Muitos ficam com esse grilo gritando nos miolos, mas isso é natural, comum e imutável para quem quer usar as faculdades com as quais nascemos, como o raciocínio, a inteligência, o discernimento. É o mesmo que uma gotinha d’água já vivificada, já cristianizada, olhar para o oceano com aquele mundão de água e dizer que ela também é o oceano e isso é verdade, porque a dita gotinha é composta de H20 e o oceano, que parece infinito mas não é, também é somente H20.

Há bem tempo, um bom amigo meu, muito filósofo e recém formado em advocacia e eu em economia, me desafiou a definir Deus para ele, afirmando que Deus não existe, que vivemos num mundo de ilusão, cada um falando em um Deus pessoal que nunca foi visto.

Como era meu amigo do fundo de cozinha, no dizer dos mineiros, olhei bem no olho do meu amigo, pensei na sua pergunta e não tentei definir nada. Disse-lhe que o maior tesouro que encontrei na Terra não foi um tesouro que fica restrito à Terra, como é o tesouro que o tentador de Jesus queria impor a ele no filme A Vida de Jesus, dizendo: "Transforme essas pedras em pão e seu povo vai gostar de você. Você vai ficar famoso. Você tem esse poder", etc., etc. O Cristo afirma categoricamente que ele não veio para dar comida material para ninguém, mas que veio para esclarecer as pessoas com a Verdade, o que até hoje as religiões que vivem por aí construindo prédios suntuosos não querem fazer, porque o povo corre para esses templos suntuosos com muita grana no bolso e a deixa nas contas bancárias dos templos.

Fiz meu amigo descobrir que minha felicidade foi o conhecimento real que tive de mim mesmo como Força e Matéria, como o Universo em miniatura. Disse-lhe que a Força Criadora não pode pertencer a nenhuma religião do mundo, porque está ao alcance de cada ser humano: do varredor de rua ao presidente da república, e não pode ser formatada dentro de uma religião, por mais dinheiro que ela tenha.

Fiz meu amigo ver que o ser humano descobre que ele é a gota d’água, que também é o oceano, quando aprende a pensar e a raciocinar, quando aprende a transformar seus pensamentos e suas ações num escudo contra seus vícios e imperfeições.

Fiz meu amigo ver que caberia a ele, e não a mim, buscar esses valores quando ele julgasse conveniente, pois cada um nasce com Liberdade ou Livre-Arbítrio para ir ou vir, para subir ou descer, para bater palmas ou apedrejar.

Aquiles Moisés dos Santos
Belo Horizonte, 31 de março de 2002

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo