gazeta2.jpg (8041 bytes)

Estilo de vida da criança na sociedade ocidental - Segunda parte

Marisa Alvim

Vimos na primeira parte que o mundo moderno, ao invés de contribuir para melhor adequar as crianças e jovens para a sociedade, tem oferecido, cada vez mais, subsídios para formar adultos inadequados perante a vida e a si próprio.
Analisando a situação com base nos princípios racionalistas cristãos posso afirmar que isto se deve à falta de esclarecimento espiritual dos pais. O livro básico da nossa Doutrina nos ensina "Os homens e mulheres preparados para ministrar aos filhos, uma educação à altura das exigências da vida espiritual e material estão em lamentável minoria". É uma pena que essa afirmação continua mais amplamente valendo nos dias atuais.
Vimos que no primeiro setênio (0 a 7 anos) a criança da sociedade atual, mormente no ocidente, tem suas necessidades básicas atendidas, na maioria das vezes, de uma forma fria, rápida e distante dos pais. Aprendemos que o trabalho de educação inicia-se no berço. Com poucos dias de nascido, começa o espírito a manifestar inclinações e tendências que precisam receber estímulos, quando boas, e repressão severa, sempre que se revelarem inconvenientes. Mas, é preciso que os pais estejam vigilantes, cumprindo o seu papel, não delegando este poder a outras pessoas. Difícil? A luta pela sobrevivência impede? O espírito de sacrifício e renúncia para a educação dos filhos precisa ser vivenciada pelo casal, mesmo antes deles nascerem. A educação dos filhos deverá ocupar o 1º plano no interesse dos pais.
Um outro aspecto focalizado por mim na primeira parte foi a inadequação de atividades desenvolvidas pelos adolescentes. E isso se deve mais uma vez à falta da presença de pais esclarecidos e atentos para mostrar, com um proceder calmo e compreensivo, o que é melhor para cada filho, de acordo com a sua idade. Os pais, ao conquistarem a confiança, a amizade e o respeito dos filhos serão sempre obedecidos e aceitos. Desta forma poderão orientá-los, esclarecê-los e ajudá-los a buscar a solução para os seus problemas.
Assim, à luz dos princípios da nossa querida Doutrina, só existe uma forma de amenizar os males da sociedade atual junto às nossas crianças: Controle e vigilância, amor e compreensão!

Outubro 2004

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo