gazeta2.jpg (8041 bytes)

Vencendo o desânimo

Mori Mitre

Para muitos, executar qualquer tarefa é algo demasiadamente pesado. Há indivíduos que têm dificuldade em mover pequenas coisas à sua volta, procrastinando toda e qualquer ação em seu próprio favor. Vegetam , vagueiam mentalmente entre desejos e realizações que nunca acontecem. Sonham que vivem.

Alguns experimentam o desânimo causado por doenças físicas. A baixa estima ou é fruto ou motivo, dependendo do caso. O fato é que nestes tempos difíceis no planeta Terra, o desânimo tem lugar garantido em milhões de espíritos.

Mas existem alguns "segredinhos " táticos que podem ajudar nestes casos, até mesmo em situações mais graves. É fazer para melhorar. Ao contrário do que muitos pensam, já que é voz corrente a tese de que para fazermos, precisamos estar bem, ou só se pode vencer a partir de um amplo trabalho interior para que se possa ao longo do tempo adquirir energia e lucidez para o sucesso.

As experiências em vários campos do tratamento mental indicam outra rota.

O Racionalismo Cristão sugere que ao obsedado em qualquer grau não se pode permitir o ócio. Tarefa neles! Obra constante. Assim, a mente ,embora perturbada, absorve e faz uso de fluídos reconstrutores e uma coisa leva à outra. Melhoram!

O universo conspira, sim, a nosso favor, sempre que nos empenhamos seriamente em mínimas ou máximas realizações. O grande dínamo superior que a tudo energiza só faz contato com o mental daquele que se predispõe ao trabalho, com eficaz determinação , que funciona como o start up levando à interligação dos dois planos: o nosso e o de cima.

Por maiores que sejam os embates, não se pode aceitar a morbidez como companhia. Pelo contrário! Esta é a hora de levantar a poeira das perdas , deixando a centelha brilhar iluminando as ações. Quem duvidar que tire a prova. Da próxima vez que o desânimo atacar pedindo cama, levante-se, aja justamente no sentido oposto e perceba quanta força está armazenada em cada espírito. Logo logo a vontade reassume o comando da vida e ainda que existam dores , receios e perdas, mais fácil será suportar estes estados que na verdade são espasmos e não causas. O efeito desaparece quando combatemos o motivo.

Não há maior princípio ativo que a vontade forte.

Mori Mitre, Belo Horizonte, 1 de junho de 2002

 

Página Principal da Gazeta  | Página anterior

Gazeta do Racionalismo Cristão - Uma filosofia para o nosso tempo